A ARTE DE VESTIR-SE EM CORES

Vocês já devem ter ouvido falar na expressão Color Block (blocos coloridos) mas talvez ainda não tenham entendido exatamente o que significa. Nada mais é do que uma tendência de moda que busca misturar cores chapadas e contrastantes nas roupas, ou seja, vestir-se em blocos de cores como vermelho, ciano, amarelo, magenta e verde em contraste umas com as outras ou numa mesma cor em tons diferentes. A nova tendência promete explodir no próximo verão, mas esse mundo color já está passeando pelo frio do inverno e deixando-o menos sombrio.
Mas falando em cores contrastantes, é fácil lembrar de Arte não é mesmo? E como esse é meu campo de pesquisa e trabalho, sempre tento relacionar com as criações em moda que é uma outra paixão minha. Com isso tenho pensado nas possibilidades de esta tendência ter sido buscada na Arte e resolvi pesquisar possíveis referências. Vamos a elas.
Hélio Oiticica (1937-1980) um renomado artista carioca, já havia “brincado” com esses blocos coloridos. Em 1977 ele trouxe exatamente isso, blocos de cor como uma instalação chamada Invenção da cor - Penetrável Magic Square # 5, De Luxe que se encontra no Instituto Inhotim – MG. Outras referências que podem ter inspirado o color block é o movimento artístico PopArt – ou Arte Pop – que trazia esse contraste colorido em signos estéticos massificados da publicidade, ilustrações e quadrinhos, voltando a uma Arte mais figurativa e tendo como materiais silk screem, tinta acrílica, colagem, etc.
Esse movimento teve como principais artistas Andy Warhol, Roy Lichtenstein, Robert Rauschenberg e aqui no Brasil podemos citar Antonio Dias, Rubens Gerchman e Claudio Tozzi. Mas além do citado color block, a inspiração na Arte já se faz presente no cenário da moda há bastante tempo. Um exemplo, são as obras utilizadas para estampas ou inspiração em coleções de estilistas como o francês Yves Saint Laurent que criou peças a partir de obras de Pablo Picasso, Piet Mondrian, Henri Matisse, Tom Wesselmann, entre outros.
Moda e Arte se inspiram mutuamente e assim como o color block, tendências passadas e outras novas que estão por vir, poderão provavelmente ter alguma relação com o que tem sido criado no campo das Artes até os dias de hoje. Então porque não dizer que, vestir-se bem é uma Arte? Deixando a história um pouco de lado, veremos algumas dicas de como começar a ousar e usar essa inspiração artística e sentir-se uma obra de Arte.
Para quem não tá muito acostumado a usar peças coloridas, sugiro começar apenas com acessórios em uma única cor de contraste, pois isso ajuda a entrar no clima sem muita chande de erro e/ou estranhamento. Então aos poucos vá aderindo peças mais coloridas mas ainda mantendo uma certa discrição usando-as misturadas com tons mais neutros como bege, branco ou nude.
Mas como saber os tons dessas cores para contrastá-las? Muito simples. Siga a paleta de cores (círculo cromático) e opte pelas cores complementares, que são as que ficam em oposição nesse círculo. Assim, faça variações com os tons presentes entre elas. Neste caso pode-se tentar o surton que é usar uma mesma cor em tons próximos construindo um look moderno porém pouco óbvio e extravagante.
Aproveitem então o clima de primavera, coloquem um pouco mais de cor nas ruas e quem sabe também, alegrar o dia das pessoas que passarem por vocês. Agora só não se admirem se acabarem sendo confundidas com as flores da estação.
;)



Color block by Gucci


Color block by Richard Nicoll

0 comentários